Hipertensão pode prejudicar saúde da gestante e do feto

Um dos problemas de saúde mais comum durante a gravidez é a hipertensão. Cerca de 10% a 15% das gestantes sofrem com essa doença. Alguns fatores contribuem para o desenvolvimento dessa enfermidade, como gravidez durante a adolescência, gestação de gêmeos, sobrepeso, idade avançada (acima dos 35 anos), histórico familiar de pré-eclâmpsia. Além disso, mulheres negras […]

Publicado dia 07/02/2018 às 23:23

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

Um dos problemas de saúde mais comum durante a gravidez é a hipertensão. Cerca de 10% a 15% das gestantes sofrem com essa doença. Alguns fatores contribuem para o desenvolvimento dessa enfermidade, como gravidez durante a adolescência, gestação de gêmeos, sobrepeso, idade avançada (acima dos 35 anos), histórico familiar de pré-eclâmpsia. Além disso, mulheres negras também são mais afetadas.

Se após a vigésima semana a mulher, que não era hipertensa, apresentar os sintomas da doença, será classificada como hipertensão gestacional. A hipertensão durante a gravidez é um fator de risco para o avanço de uma futura hipertensão arterial. Uma vez que surja, permanece até o fim do período de gestação, desaparecendo nas 12 primeiras semanas após o parto.

Se a hipertensão não desaparecer até a 12ª semana, a mulher passa a ser considerada hipertensa. Esse problema ocorre em 15% dos casos. Mesmo que a pressão arterial se normalize após o parto, elas acabam, a longo prazo, apresentando quatro vezes mais riscos de desenvolverem hipertensão arterial crônica. Riscos A hipertensão gestacional pode trazer malefícios tanto à grávida quanto ao bebê. Gestantes que sofrem com esse mal apresentam maior risco de variação do fluxo de sangue na placenta, restrição do crescimento fetal, deslocamento prematuro da placenta e parto prematuro.

Essas complicações são mais comuns em mulheres que apresentam hipertensão gestacional grave, caracterizada por altos níveis de pressão arterial. Portanto, toda gestante com hipertensão deve ser cuidadosamente observada durante o período gestacional, fazendo exames de urina regularmente.

Não é necessário ficar de repouso, mas o exercício físico deve ser evitado, bem como a redução nas atividades cotidianas. É recomendado se afastar do trabalho profissional se este for estressante ou extenuante.